A revolução do 25 de Abril de 1974 trouxe a Portugal Liberdade, pondo fim a um longo período de Ditadura fascista de 49 anos. Após 1976 houve retrocessos graves no processo desta revolução, patrocinada por partidos reaccionários de direita tendo como aliados algumas famílias Fascistas. Portugal foi caminhando o trilho de uma sociedade capitalista, geradora de profundas injustiças sociais.



Neste blog iremos denunciar os sistemáticos atentados que todos os dias ocorrem às Liberdades, Direitos e Garantias que herdámos de homens e mulheres que lutaram para que fosse possível o maior acontecimento histórico do século xx em Portugal.



sábado, 5 de dezembro de 2009

Reflexão sobre as eleições em Baltar

Depois de três actos eleitorais a CDU saiu mais forte para lutas futuras.
Tendo em conta as difíceis condições em que lutávamos, em que a população era manipulada uma bipolarização de dois partidos (PSD; PS) que não olharam a meios para numa campanha vergonhosa de esbanjamento e com os jornais locais a fazer dos seus candidatos actores hollywoodescos ou Santificados de tão profunda ligação a Santa Madre como chave do êxito eleitoral.
A CDU Baltar durante a campanha eleitoral cumpriu com as responsabilidade o seu dever sem excluir nenhum ser humano Baltarense independentemente do seu estrato social, profissão, religião e por muito que custe a algumas pessoas que pensam que para resolver os problemas sociais graves das pessoas, provocados por esta mesma sociedade é abrir uma vala comum e enterrar vivos todas as almas a que rotularam de excluídos ou imperfeitos Baltarenses. Na CDU orgulhamos-nos de ter intelectuais que põem os seus conhecimentos ao serviço dos trabalhadores e do povo, de terem a capacidade de fazerem uma política séria com uma observação muito lúcida de realidades escondidas nas comunidades locais.
Havemos de conseguir ter o povo connosco na luta por um Baltar melhor sem ter que gastar milhares de euros em cartazes de 8 Metros, no Toni Carreira, paletes de porcos, ou candidatos que utilizam a religião para caçar votos realizando excursões.
A CDU pela sua natureza, objectivos e intervenção, enfrenta um ataque continuado das forças afectas ao grande capital, que visam o seu enfraquecimento e liquidação, um objectivo de sempre que não conseguiram concretizar. O regime fascista não conseguiu nem ninguém conseguira!
Estaremos sempre prontos a lutar a aprender com as derrotas e aprender com as vitórias, aprender sempre aprender!