A revolução do 25 de Abril de 1974 trouxe a Portugal Liberdade, pondo fim a um longo período de Ditadura fascista de 49 anos. Após 1976 houve retrocessos graves no processo desta revolução, patrocinada por partidos reaccionários de direita tendo como aliados algumas famílias Fascistas. Portugal foi caminhando o trilho de uma sociedade capitalista, geradora de profundas injustiças sociais.



Neste blog iremos denunciar os sistemáticos atentados que todos os dias ocorrem às Liberdades, Direitos e Garantias que herdámos de homens e mulheres que lutaram para que fosse possível o maior acontecimento histórico do século xx em Portugal.



sábado, 5 de dezembro de 2009

PCP Faz o problema da Étar de Baltar chegar a Assembleia da Republica

A Étar de Baltar não está esquecida.


O PCP cumpre os compromissos assumidos na campanha eleitoral, fazendo chegar o problema da Mini-Étar à Assembleia da República.
Como ficou prometido, depois da visita do Deputado da Assembleia da República Honório Novo à Mini-Étar de Baltar com o intuito de este testemunhar e fazer chegar à Assembleia um negligente problema ambiental e de saúde pública na Freguesia de Baltar.
Este grave problema que a Câmara Municipal De Paredes (PSD) demora a dar respostas, pactuando com a empresa sua concessionária (veolia).
PCP informa assim os Baltarenses que, o governo (PS) tem, através desta intervenção na Assembleia do Deputado Honório Novo e a pedido do PCP Paredes, conhecimento deste terrível desastre ecológico.
A CDU cumpre assim uma primeira fase da promessa da campanha eleitoral de lutar até a situação estar resolvida provando ao povo que os resultados das eleições nem sempre elegem quem mais trabalha para ele. Desta forma, fica claro para todos os Baltarenses que votaram (PS), lhes possam exigir esclarecimentos sobre a Mini- Étar pois já e do conhecimento destes. É conveniente também referir que os Baltarenses que votaram no Vitorioso PSD que não tenham muitas esperanças na Câmara Municipal de executivo PSD, pois estes senhores acham que o edifício que ergueram e de perfume Já testado em todos os baltarenses é orgulho Municipal, digno dos seus executivos aparecer em revistas de não olhar a custos de impressão, em poses majestosas.