A revolução do 25 de Abril de 1974 trouxe a Portugal Liberdade, pondo fim a um longo período de Ditadura fascista de 49 anos. Após 1976 houve retrocessos graves no processo desta revolução, patrocinada por partidos reaccionários de direita tendo como aliados algumas famílias Fascistas. Portugal foi caminhando o trilho de uma sociedade capitalista, geradora de profundas injustiças sociais.



Neste blog iremos denunciar os sistemáticos atentados que todos os dias ocorrem às Liberdades, Direitos e Garantias que herdámos de homens e mulheres que lutaram para que fosse possível o maior acontecimento histórico do século xx em Portugal.



quinta-feira, 12 de julho de 2012

Faleceu José Luís Quinta, 53 anos, sindicalista, militante ativo do Partido Comunista

Filhos de Abril: Penafiel

Faleceu José Luís Quinta, 53 anos, sindicalista, militante ativo do Partido Comunista, comentador desportivo e irmão de Rui Quinta, adjunto de Vítor Pereira, treinador do Futebol Clube do Porto.

Desde há oito anos que José Luís lutava contra o cancro, sendo lembrado na comunidade local como um “revolucionário dócil”, ativista convicto, amigo do amigo e generoso. Militante do PCP desde 2001, foi Membro da Comissão Concelhia de Penafiel e da Direcção Sub-Regional do Vale do Sousa e Baixo Tâmega do PCP.

Foi candidato da CDU em vários atos eleitorais. Zé Luís foi dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Norte (SITE-Norte) e membro da direção nacional da FIEQUIMETAL (Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgica, Química, Farmacêutica, Elétrica, Energia e Minas). “Foi uma pessoa que se dedicou à defesa dos trabalhadores, sobretudo daqueles que precisam. A sua capacidade de diálogo permitiu-lhe encontrar soluções nas situações mais complexas e levaram a que os trabalhadores da EDP, onde trabalhava, confiassem nele”, lembra Luís Moreira Sindicato do SITE-Norte.

Como comentador desportivo defendia nos microfones da Rádio Clube de Penafiel, desde há 14 anos, o SL Benfica, clube de coração, sendo um dos impulsionadores da Casa do Benfica de Paredes, que o recorda com muita emoção.

foram centenas de activista e amigos que estiveram presentes na despedida em Guilhufe (Penafiel), onde morava, e o funeral realizou-se no dia 9 Julho de 2012, na igreja paroquial desta freguesia penafidelense.